Prefeitura economiza R$ 2,7 milhões em energia e água para premiar escolas

Plano da secretaria de educação ajudou prefeitura a economizar mais de R$ 2 milhões nas contas de água e energia criando condições para premiar escolas e promover mais ações e investimentos para a cidade de Manaus (AM).

A prefeitura de Manaus (AM) teve uma iniciativa louvável de criar um forte e ousado Plano de Combate ao Desperdício na rede municipal de ensino visando o trabalho de conscientização e sensibilização para redução do consumo de água e energia nas escolas.

A meta de 2017 foi alcançada contando com a participação de quase 500 escolas e foi feita também nos prédios administrativos da secretaria trabalhando com medidas de controle e consciência conseguindo reduzir cerca de R$ 2,7 milhões de reais nos gastos totais.

O plano deu oportunidade para uma premiação das 20 escolas que mais se destacaram no projeto, segundo a prefeitura a maior economia feita pela secretaria municipal de educação foi na energia elétrica com uma redução de cerca de R$ 2,2 milhões e um grande detalhe: Mesmo com o aumento de cerca de 20% cobrado pela concessionária elétrica do estado.

Já o consumo de água caiu mais de 5% gerando oportunidade para economizar mais de R$ 480 mil reais nas contas, mesmo com o aumento de 7,12% do serviço. O processo se deu com trabalho de conscientização sobre o uso e monitoramento contínuo garantindo uma cultura de boas práticas quanto ao uso racional da água.

As escolas premiadas

Uma das destaques que ficou em primeiro lugar conseguiu reduzir em cerca de R$ 20 mil reais na conta de energia elétrica, segundo os diretores houve uma prática de conscientização forte com alunos e servidores com medidas simples como apagar as luzes ao sair do ambiente, desligar equipamentos nos finais de semana ou deixar ligado apenas quando houver necessidade. Trata-se da Escola Municipal Francisca Pereira de Araújo que está localizada no bairro Parque das Nações, Zona Norte de Manaus.

Um dos veículos locais de imprensa publicou uma entrevista com o gestor da escola, Antônio Lacerda, que afirmou que os alunos mostraram uma verdadeira mudança de comportamento não apenas dentro da escola mas que pode resultar também em suas residências.

Já a unidade escolar que ficou em primeiro lugar no quesito economia e uso racional da água conseguiu tal feito adotando o uso de poço artesiano para algumas finalidades como limpeza de pátio e unidades de sala de aula. Quem garantiu esse prêmio foi a Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo.

*Se deseja informar algum erro, adicionar alguma informação que agregue a este conteúdo ou alertar sobre direito autoral infringido por favor CLIQUE AQUI, agradecemos desde já a contribuição.

    Assuntos relacionados

    comentar:

    Política de comentários:

    Faça o bom uso desse espaço, de forma respeitosa. Comentários anônimos não serão permitidos, ou os que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. A configuração de comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos e etc. serão excluídos pelos moderadores do site sem aviso prévio diante análise interna. Não são permitidos links e propaganda de produtos e serviços.
Menu e Busca